A Suzuki deixará a MotoGP?

351
davide brivio suzuki

O gerente  de equipe da Suzuki, Davide Brivio, precisa encontrar maneiras de cortar custos para o projeto na MotoGP após a crise do Covid-19. No entanto ele não teme a saída dos japoneses.

Davide Brivio vê no fato da Suzuki ter renovado com os autuais dois pilotos, Rins e Mir, como algo positivo para a continuação do projeto na competição. Como todas as demais fabricantes, a Suzuki deve ser posta à prova diante dos estragos da pandemia.

Lembrando que após a crise mundial de 2008 a Kawasaki abandonou a competição em 2009, dois anos depois a Suzuki também se despediu da MotoGP.

Mesmo com tantas duvidas ao ar, Davide Brivio vê a situação com ânimo: “Penso que é uma notícia fantástica a renovação dos nossos dois pilotos por mais duas temporadas, nos dá esperança que a empresa pretende continuar na MotoGP”.

“A Suzuki nos pediu para manter o orçamento baixo este ano e tentar cortar custos. Estamos em constante contato com o pessoal da administração da fábrica e estamos tentando estimar quais serão os custos para 2020. Acredito que todas as demais equipes também vão ter menos orçamento este ano e no próximo também”, afirmou o Davide Brivio.