A Yamaha “roubou” um engenheiro da Ducati

199

A equipe Yamaha já vem antecipando o desenvolvimento da M1 2020 para dar aos seus pilotos uma moto competitiva, mas a grande mudança corresponde atualmente no mercado de engenheiros, esse mercado é muito silencioso e difícil de prever. Mat Oxley anunciou que o engenheiro eletrônico da Pramac Racing, Marco Frigerio, estará sentado em um banco dos boxes da Yamaha a partir de 2020.

Uma mudança que certamente não agrada Gigi Dall’Igna, ciente de que muitos segredos eletrônicos da Ducati vão passar para as mãos dos adversários. Essa categoria não é jogada apenas nas pistas, mas também dentro das fábricas e departamentos que estudam todas as áreas dessas motos. Nos últimos anos a unidade de controle eletrônico está ganhando cada vez mais importância, esperta foi a Ducati que assegurou os melhores engenheiros da Magneti Marelli desde 2016.

Afinal, quem poderia conhecer melhor os labirintos do software e hardware exclusivo se não a equipe que ajudou no desenvolvimento e criação dessa peça? Antes de acertar com Marco Frigerio a Yamaha tinha tinha em mãos o engenheiro Michele Gadda, engenheiro eletrônico que trabalhou com a Yamaha, Ducati e BMW.

Marco Frigerio trabalha na Ducati há muito tempo e atualmente é o egenheiro do Jack Miller. Nos últimos dez anos o engenheiro esteve ocupado com equipes no WSBK e MotoGP, então não há nada que ele não saiba a respeito do hardware e software da Magneti Marelli. Convencido pelo dinheiro, por mais protagonismo? O fato é que Frigerio desempenhará de liderança na área técnica eletrônica da Yamaha.

Yamaha is back? Só o tempo dirá!