Andrea Dovizioso é só lamentações com a moto da Ducati.

425
Andrea Dovizioso
Andrea Dovizioso

Terceiro lugar em Mugello, queda na Catalunya, quarto e quinto respectivamente em Assen e Sachsenring – é… agora Dovizioso está com um atraso de 58 pontos para Marc Márquez. Nas últimas quatro corridas Marc venceu duas e conseguiu duas segundas colocações.

Dovizioso diz: “Precisamos de uma estratégia para o futuro, e não para o momento. É sobre o comportamento na direção da moto, leva tempo. Nós não conseguimos encontrar nada lá, eu tenho repetido isso por seis anos. Depois dos últimos dois bons anos chegamos em um momento crítico. Os adversários estão ficando melhores. É perceptível que somos lentos nas curvas. Precisamos criar uma nova situação e focar nela”.

Suzuki e Yamaha mais do que nunca são uma grande ameaça: “Será mais fácil para eles se não ficarmos mais rápidos. Mas nosso objetivo é ganhar o campeonato. Não temos uma moto pior, mas nossos adversários estão mais rápidos agora”.

“É tudo muito simples, esse é o DNA da Ducati há sete anos, não tem nada a ver com estilo de pilotagem. A Honda pode ser mais rápida em posições mais inclinadas, nós não!”.

No fim Dovizioso critica abertamente a Ducati: “Você pode mudar tudo em uma motocicleta mas não está claro porque temos esse DNA, então fica difícil entender”.

_

Para comparações gerais

Características gerais da Ducati:

Chassi com entre eixos longo.
Chassi rígido
Centro de gravidade mais alto
Motor V4 com comandos de válvulas desmodrômico.
Tempo de ignição do motor: Superquadro

Comparação com a Honda RC213V:

Chassi com entre eixos curto
Chassi rígido
Centro de gravidade baixo
Motor V4 com sistema de válvulas pneumáticas
Tempo de ignição do motor: Big Bang

Comparaçao com a Yamaha M1:

Chassi com entre eixos longo
Chassi com tendência mais flexível
Centro de gravidade alto
Motor inline 4 cilindros com sistema de válvulas pneumáticas
Tempo de ignição do motor: Crossplane