Dakar D4: Cornejo (Honda) é o vencedor após Sunderland (KTM) ser penalizado.

284

A quarta etapa partiu de Neom e chegou até Al Ula, com um total de 672 quilômetros, dos quais 453 foram cronometrados, conforme a figura abaixo mostra. O roteiro, preparado no dia anterior, foi um´palco´que misturava trilhas rápidas e largas com outras estreitas e sinuosas, gargantas e rios secos de areia. A organização marcou dois pontos de navegação complicados (entre os quilômetros 240 e 294 e toda a parte final) … e não falhou em suas previsões.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 1578418864_009213_1578419142_noticia_normal-1024x576.jpgSe ontem houve uma reviravolta nos resultados decorrente de disfunção no GPS dos pilotos, desta vez as melhores motos atingiram a meta com tempos bem próximos. Se ontem foram quase seis minutos entre Brabec (Honda) – primeiro colocado e Cornejo (Honda) – segundo, hoje a diferença foi de apenas 11s entre Sunderland (KTM) e o chileno da Honda.

A marca japonesa colocou na terça-feira (D3) quatro de seus pilotos entre os 5 primeiros na classificação geral, no entanto, hoje foi o dia da reação da KTM. Aparentemente a fábrica das asas douradas já se preparava para comemorar outra grande vitória quando…a KTM do britânico Sunderland, que não fez uma boa prova no dia anterior, tirou provisoriamente aquele doce gosto da boca dos pilotos da Honda.

Os pilotos da Honda fizeram uma boa tocada, primeiro com Brabec no comando, e, depois, com Benavides e Cornejo na liderança. No entanto, nos 75 quilômetros finais, Sunderland, vindo de trás e com mais referências, levou provisoriamente o “caneco” (foto abaixo).

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 1578466110_433974_1578485889_noticia_normal-1-1024x576.jpg

Provisoriamente porque, devido ao excesso de velocidade onde o limite era de 30 km/h, Sunderland foi penalizado em 5m, o que o levou a recuar para o 8o lugar na tabela de tempos de hoje e 6o na tabela geral. Cornejo e a Honda sorriram por conquistar, por meio de uma penalidade, sua primeira vitória no Dakar (foto abaixo).

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é mmmm-1-14.jpg

Benavides (Honda) andou bem na última parte da prova, mas perdeu algum tempo na área mais delicada e, com a tocada mais uniforme de todos, ele viu os dois pilotos acima mencionados à sua frente no trecho complicado. No final, Benavides terminou 35s atrás do líder e companheiro de equipe.

Ricky Brabec (Honda), vencedor da prova de ontem, teve hoje que abrir a pista, e logo perdeu três minutos, mas o seu tempo total continua a mantê-lo na liderança geral, com Benavides distando 2.3 m e Cornejo 8.31m. O trio da Honda continua a dominar fortemente o Dakar, enquanto a KTM tenta reagir com a boa tocada de Sunderland, embora não tenha recebido hoje grande apoio de seus companheiros.

Toby Price (KTM) começou forte, mas na segunda metade do ´palco´, a mais complicada do dia, perdeu 3:10m. Pior foi Matthias Walkner (KTM), que perdeu 24 minutos justos. O que era para ser um bom golpe para um dos favoritos ao triunfo final, tornou-se benefício após a reclassificação. Toby Price ficou em 6o lugar hoje, distando 2.59 do líder e 4o na classificação geral, com uma diferença de 12m para o líder Brabec.

Não muito melhor do que o austríaco Walkner ( KTM) foi o espanhol Barreda (Honda). Ele perdeu um bom tempo após sofrer uma leve queda que atingiu as suas já maltratadas costelas. Lembro que no D2 ele também caiu e agravou lesão prévia em suas costelas.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 20200105dak1100-2-a-s-o-c-lopez.jpg

Destaco a performance de Gonçalves (HERO), que ontem perdeu 7 horas consertando o seu motor e conseguiu hoje um 4o lugar, e do botsuano Ross Branch (KTM privada), que mesmo após ter sofrido uma forte queda ontem, chegou em 3º lugar. Outra grande surpresa foi ver uma nova cara — a pequena Sherco — conquistar o 7o e 10 lugar. J. Aubert puxou a sétima posição para reivindicar a primeira vez no top 10 da Sherco TVS Rally Team (foto abaixo). A Sherco tem uma grande tradição na modalidade Trial e recentemente ganhou algumas provas no Mundial Wess de Enduro.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Johnny_Aubert_Dakar_Rally_2020_560-1024x683.jpg

A. Short e P. Quintanilla – da equipe oficial Husqvarna – foram as duas grandes decepções de hoje. Eles não conseguiram ficar entre os top 10 da prova.

Tabela de tempos – Dakar D4

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Dakar_Rally_2020_Stage_4_results.jpg

Tabela de tempos – Dakar D4 – Classificação geral.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Dakar_Rally_2020_Stage_4_Overall_results.jpg