Dakar D5: Toby Price mantém a KTM viva na competição.

142

O Dakar é movimento; tudo nele muda continuamente – um novo palco a cada prova e novos resultados não esperados. A fase 5 do Dakar totalizou 564 quilômetros, incluindo um especial cronometrado de 353 quilômetros. A largada ocorreu em Al-Ula (figura abaixo) em um terreno misto já visto nos últimos dias, antes de apresentar aos pilotos as dunas e camelos no caminho para Há´Il.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 1578485534_269274_1578488986_noticia_normal-1024x576.jpg

No estágio quatro do Dakar ocorrido ontem, o americano Ricky Brabec (Honda) sobreviveu ao que a maioria dos concorrentes do Dakar tem mais receio: começar na frente. Depois de vencer a terceira fase, ele teve que abrir o campo (foto abaixo). Com os pilotos de elite começando em intervalos de 3 minutos este ano, é inteiramente possível subir em um palco sem ver mais ninguém à frente. Seu companheiro de equipe da Honda, José Ignacio Cornejo, acabou encontrando-o e os dois pilotaram juntos até o final, com Cornejo conquistando a vitória e Brabec mantendo-se como líder na classificação geral.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é lkkk-1024x682.jpg

Enquanto a Honda comemorava o reflexo da performance de seus pilotos na tabela de tempo — três primeiros lugares –, no lado da KTM a sensação era de que uma tempestade de areia se aproximava. Mas qual um rochedo que isolado no meio do deserto suporta a fúria do vento e da areia, e desafiando a ameaça japonesa, permanece inabalável, lá estava ele – o australiano Toby Price.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é mmm-2-12.jpg

O atual campeão do Dakar estava mostrando sinais de melhora nas duas últimas etapas, depois de apresentar um bom começo como o primeiro líder da competição. Saindo hoje na sexta posição na ordem de partida, Price estabeleceu um ritmo forte desde o início e já na passagem pelo quilômetro 103 comandava a tabela de tempos. Com isso, ele conseguiu conquistar a sua segunda vitória na competição e se colocar logo atrás do líder na classificação geral, que continua sendo Brabec (Honda).

Agora a sua diferença para Ricky Brabec (Honda) não é muito grande, uma vez que o australiano reduziu o tempo para o americano, que ficou em 4º lugar hoje, em pouco mais de três minutos. A Honda mantém uma pequena folga na liderança geral de 9:06 m para o número 1 da KTM – Toby Price.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é kkkk-1024x1024.jpg

Price sabe que levou o prêmio em um dia novamente muito apertado, já que Quintanilla (Husqvarna) ficou 1:12m atrás, e foi o único piloto depois dele a completar o especial de 353 km de Al Ula a Ha´Il abaixo de quatro horas (foto acima). O chileno foi seguido por Short, seu parceiro de equipe Husqvarna.

Cornejo (Honda) e Benavides (Honda) foram hoje os primeiros a largar. Cornejo perdeu 14.57m e Benavides 12.07m, terminando em 13º e 9º lugar, respectivamente.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é sam.sunderland_crashes_Dakar_2020_1200.jpg

A nota triste desta quinta fase foi a saída de Sunderland (KTM) da competição, após apresentar queda com lesão no dorso e ombro (foto acima). Sunderland, que foi penalizado por acelerar em excesso na quarta etapa, estava em sexto na classificação geral. Com uma boa posição inicial na etapa de hoje, o inglês começou a pressionar para reduzir a vantagem de Brabec nos tempos gerais e estava em segundo lugar quando ocorreu o acidente. Ele estava consciente após a queda, e foi levado ao hospital local de referência para ser submetido à ressonância magnética.

A dor de um acidente não é nada comparada à dor da decepção, infelizmente minha corrida terminou depois do acidente hoje no quilômetro 180. Enquanto lutava pela vitória no palco e sentia que tudo estava sob controle, peguei um monte de grama de camelo e desajeitadamente coloquei a moto de lado alguns metros depois. Eu tenho 5 vértebras e um omoplata quebrados, e, felizmente, nenhuma cirurgia será necessária. Devo estar bem novamente em breve!”

“Quero agradecer à minha equipe por construir a melhor moto que eu jamais poderia desejar e por todos os que ajudaram nos momentos bons e ruins. Boa sorte para os meus companheiros de equipe no resto do rally, e que eles coloquem a laranja no degrau mais alto!”

Será que irão conseguir este ano? Aparentemente o domínio absoluto da KTM está em risco, parte devido a vários erros de navegação de seus pilotos; parte decorrente de uma competitividade maior demonstrada notadamente pela Honda e Husqvarna.

Após metade do rally ter sido disputada, três pilotos emergem como fortes candidatos ao troféu do Dakar – Bikes: o australiano da KTM Red Bull Toby Price, o americano da Honda Ricky Brabec e o Chileno (Husqvarna) Pablo Quintanilla. Todos os três parecem seguros de sua força; todos os três são pilotos de resolução – não hesitam em situações adversas; todos os três sabem que ter pele de leão não é o suficiente…

Tabela de tempos –  Dakar D5

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 1578553625_621776_1578564151_sumario_grande.jpg