Dicas de Manutenção Preventiva da Tatuapé Motos

652
De tempos em tempos ouvimos algumas frases do tipo: “Estou com essa moto a 3 anos e só troquei óleo e filtro, nunca me deu problema”. Se você ainda tem esse tipo de pensamento, precisamos te alertar… Você precisa cuidar da sua moto com mais carinho!
Uma moto, assim como um carro, é um veículo que exige manutenção preventiva e por mais simples que possa parecer, a mecânica da moto é muito parecida com o carro em alguns pontos, portanto, é normal de tempos em tempos (ou quilometragem) checar e trocar algumas peças do seu veículo.
Abaixo vamos abordar alguns itens, uma média de validade* e o porquê são interessantes substituir em sua motoca para ela ficar sempre em forma como saiu da loja, acompanha com a gente.
Filtro de ar – 10.000 km
O filtro de ar é responsável pela “respiração” da sua moto, e ele fica sujo e entupido com o passar dos quilômetros rodados. Rodar nas capitais que concentra muita poluição, poeira ou em locais com muita poeira de terra, pode sujar e entupir o filtro de ar com mais facilidade. Se o filtro estiver muito entupido, a quantidade de ar que entra no motor é menor e com isso você precisa acelerar mais para ter a mesma potência, com isso, você gasta mais combustível, ou seja, seu dinheirinho suado indo embora pelo cano do escape. O ideal é trocar numa média de 10.000 km.
Vela de Ignição – 10.000 km
A vela como todos sabem, é responsável pela combustão dentro do motor. Ao ligar o motor, várias “explosões” já estão acontecendo dentro dele, com o passar do tempo o eletrodo da vela começa a desgastar e a faísca gerada se torna mais fraca, e seu motor gera menos potência. Inconscientemente você acelera mais para compensar e com isso, gasta mais combustível também. A média para trocar a vela é de 10.000 km, dependendo algumas duram mais ou menos quilômetros.
Fluido de Freio – 2 anos
O fluido de freio das motos com freio a disco é de extrema importância, pois se sua moto não freia direito, você corre sério risco de vida. Por trabalhar em pressão constante, o fluido esquenta e aos poucos vai perdendo sua eficiência. É normal ver motos com 5 anos de uso que nunca trocaram o fluido de freio, porém, seu sistema de freio está ficando sujo e você começa a perder potência de frenagem e cuidado, uma economia de menos de R$ 100,00 a cada 2 anos (R$ 4,20 reais por mês) pode gerar um acidente e o custo será muito maior.
Óleo de Bengala (Fork Oil) – 3 anos ou 20.000 km
O óleo de bengala é um fluido que trabalha na suspensão dianteira da moto, portanto, ele é importante para estabilidade da sua moto como um todo, andar com óleo vencido ou abaixo do nível, além de prejudicar a frente da moto, existe o risco de riscar o cilindro interno da sua moto (prejuízo). O óleo deve ser trocado em um intervalo médio de 3 anos ou 20.000 km, e não somente quando o retentor estourar.
Aditivo do Radiador – 3 anos
Em motos com refrigeração líquida, o aditivo do radiador é muito importante para manter a temperatura do motor dentro da faixa de trabalho ideal. Todo aditivo tem uma validade, e uma validade média de um produto de qualidade é de 3 anos. No radiador não se usa água de torneira, e nem água da torneira para misturar com o aditivo concentrado. Optem pelo produto que já vem diluído e quando efetuar a troca deve ser retirado todo o liquido velho e depois inserir o liquido novo. Água pura da torneira pode enferrujar componentes do radiador, e se você precisar trocar o radiador vai ficar muito triste.
O nível de qualidade dos produtos hoje em dia são maiores do que foram no passado, porém, ainda assim exigem a manutenção adequada, não seja relaxado com sua moto, ela é o tipo de veículo que vai cobrar a falta de manutenção quando você tiver no chão, pense bem!!
Tatuapé Motos recomenda sempre que pilotem com equipamentos de segurança e com uma pilotagem segura. Desejamos ótimas viagens!
*Os itens descrito acima são apenas uma parte da manutenção da sua moto, e os intervalos estão baseados em uma média de tempo/quilometragem, portanto, cada modelo de moto deve ser verificado no manual de manutenção da moto.
Matéria escrita pelo Editor André Sousa (Darth)