Embreagem seca X embreagem banhada a óleo – TÉCNICA.

858

A embreagem é o mecanismo que permite o motor conversar com a caixa de cambio, é necessária para tirar o veículo da inércia e trocar as marchas, no entanto, na MotoGP a embreagem é usada apenas na largada, depois disso o atual sistema de marchas permite que as trocas possam ocorrer sem o acionamento da mesma. Agora que temos uma pequena noção do que é a embreagem, qual o motivo de usarem embreagem seca em competições sendo que a maioria das motos de rua usam embreagens banhadas a óleo?

O barulho do engate de marcha em um motor com embreagem seca é inconfundível, um desavisado vendo essa situação vai perguntar: “Ué, quebrou foi?”. Os donos de Ducati sabem e conhecem muito bem essa situação, algumas motos de rua da fabricante italiana usam esse sistema. Vamos ver a diferença entre esses dois tipos de embreagens(seca e banhada).

Embreagens banhadas a óleo.

Embreagem seca e embreagem banhada a óleo, qual a diferença?
Motor Honda 150cm3 com sistema de embreagem banhado a óleo.

São assim chamadas porque estão em contato com o óleo do motor, o principal intuito desse contato é resfriar os discos. As embreagens nessa categoria geralmente têm uma grande área de atrito, o que torna elas bem fáceis de serem usadas, tendem a durar muito tempo e seus engates são silenciosos.

O grande problema desse tipo de sistema é que ele deixa o óleo do motor mais sujo, durante o atrito dos discos de embreagem acaba gerando fuligem/sujeira, felizmente alguns motores tem o filtro de óleo para ajudar a filtrar essa sujeirada. Porem há motores que não possuem filtro de óleo, um grande exemplo são as motos de baixo custo, Titan, Bros,YBR… por isso é necessário ter muita atenção na troca de óleo dessas motos.

Outro ponto negativo é que as vezes a embreagem gira em falso no óleo, fazendo com que perca potência no contato entre motor e câmbio. Esse problema é muito comum nas embreagens em final de vida, ou quando o motor é potente demais e a embreagem não suporta toda a cavalaria.

Embreagem seca.

Embreagem seca e embreagem banhada a óleo, qual a diferença?
Embreagem seca de uma Ducati Panigale V4R

O principal ponto forte da embreagem seca é evitar que o sistema gire em falso, que haja o maior contato possível. Outra característica importante é que o óleo do motor não será contaminado pela fuligem gerada da embreagem. Passando para os pontos negativos nesse sistema os discos tendem a esquentar mais que o sistema banhado a óleo, fora que o desgaste também é mais rápido. Para lidar com o aquecimento dos discos algumas fabricantes usam a tampa da embreagem aberta.

Com o sistema de embreagem seca, é possível economizar alguns mililitros de óleo, sendo assim, acaba por ajudar na redução do peso, no mundo das competições qualquer grama conta.

De forma geral, a facilidade de uso, durabilidade e silêncio acabaram contribuindo para que o sistema banhado a óleo se popularizasse nas motos de rua. Essas características citadas não são os objetivos procurados no mundo das competições onde desempenho, redução de peso e mais potência são os objetivos de todas as equipes de corrida.

Leia também: Reposição de peças dos protótipos da MotoGP.
Instagram do editor