Especial – Como eu Piloto – Jorge Lorenzo

573

Dando sequencia a serie de entrevistas feitas pelo ex piloto e jornalista esportivo Mat Oxley agora com o multi campe√£o Jorge Lorenzo.

Quanto as coisas mudaram para você em 2016, quando o MotoGP mudou para o software unificado e pneus Michelin?

Muito muito.¬†Quando come√ßamos a testar os novos componentes eletr√īnicos e pneus no final de 2015 e no in√≠cio de 2016 foi uma grande mudan√ßa, porque nas primeiras vezes eu experimentei a nova eletr√īnica, a frenagem do motor estava sempre travando a roda traseira, porque o software era muito antiquado e n√£o t√£o sofisticado.¬†Foi dif√≠cil andar de motogp – voc√™ gastou muita energia e voc√™ ficou quase dois segundos mais devagar.¬†Ent√£o, pouco a pouco, melhoramos.

A outra coisa era os Michelins. No começo o pneu traseiro tinha muita aderência mas não havia aderência na dianteira, então toda vez que você começava a empurrar, na segunda ou terceira volta você caia. Todo piloto: queda, queda, queda; sempre meio pulso com acelerador. Em seguida, o Michelin reduziu a aderência traseira e melhorou o pneu dianteiro, pelo que pouco a pouco a situação foi compensada.

Ao mesmo tempo, todas as equipes trabalharam na eletr√īnica unificada para tornar seus sistemas t√£o bons quanto poss√≠vel.¬†Al√©m disso, as pr√≥prias motos melhoraram – os motores e chassis.¬†Em termos de pneus, depende da pista, mas a eletr√īnica ainda n√£o est√° no mesmo n√≠vel de antes.

Você passou de sete vitórias em 2015 para quatro em 2016, então a Yamaha sofreu muito?

A Honda sofreu mais na primeira parte de 2016, especialmente em acelera√ß√£o [devido √† configura√ß√£o eletr√īnica ruim].¬†N√≥s √©ramos fortes, mas nosso problema era mais um problema de pneus que de eletr√īnica, porque eu n√£o conseguia sentir o pneu dianteiro.

As coisas foram dif√≠ceis, ent√£o tivemos mais problemas quando a Michelin foi para uma carca√ßa traseira mais dura [ap√≥s Scott Redding ter deslocado uma mancha traseira em Termas em abril de 2016].¬†Nos testes de pr√© √©poca eu tinha sido muito r√°pido, mas quando eles trouxeram esses novos pneus mais duros, isso me deixou mais fraco, digamos.¬†Ficamos bem com a eletr√īnica, mas depois a Honda melhorou muito sua eletr√īnica, enquanto a Ducati j√° estava boa com o software unificado e depois melhorou em outras √°reas, como o chassi.

 

Como sua técnica de pilotagem mudou para se adequar à nova tecnologia?

Quando eu estava na Yamaha, n√£o tanto.¬†O problema com a dianteira da Michelin √© que voc√™ tem que frear em linha reta, ent√£o soltar o freio dianteiro, se voc√™ n√£o quer perder a frente indo para a curva.¬†A frente da Bridgestone deu-lhe a possibilidade de acelerar com mais for√ßa na frenagem e manter a travagem at√© ao √ļltimo momento, quase em ponto morto.¬†Com os Michelins voc√™ n√£o pode fazer isso – voc√™ precisa desacelerar mais a moto com os freios, usar um pouco mais de velocidade no meio da curva, depois preparar a sa√≠da da curva com o pneu traseiro.

E a sua técnica na Ducati?

Ainda sofremos no meio da curva porque a traseira tem sempre mais ader√™ncia do que a frente e a frente est√° sempre a empurrar, por isso, para fazer a curva precisamos de abrandar muito.¬†Com a Ducati este problema √© ainda maior e tamb√©m a moto n√£o √© f√°cil para o meu estilo.¬†A Ducati √© muito especial porque n√£o podemos inclinar a moto – se formos mais do que um certo √Ęngulo de inclina√ß√£o, a moto gira menos.¬†Com todas as outras motos, quanto mais voc√™ se inclina, mais a moto gira, mas com a Ducati h√° um certo limite que voc√™ n√£o pode ultrapassar.

Eu precisava entender todos esses pequenos truques em um curto espaço de tempo e quando eu entendi, minhas performances melhoraram

Por que é isso?

Eu n√£o sei.

Então você tenta fazer da curva a mais curta possível?

Com a Ducati, voc√™ precisa fazer o tempo de volta, aproveitando a estabilidade da moto: entre muito em breve no √°pice, permane√ßa o m√≠nimo de tempo poss√≠vel com qualquer √Ęngulo de inclina√ß√£o e aproveite toda a acelera√ß√£o.

Isso deve ser uma coisa enorme para você, porque é o oposto do seu estilo de pilotagem habitual?

Sim, passei mais de um ano tentando aprender. Eu estava inclinada, mais e mais, mas quanto mais eu me inclinava mais devagar eu estava no meio da curva!

Quando você consertou isso?

N√£o sei, mas comparei os meus dados com¬†[Andrea] Dovizioso¬†e¬†[Danilo] Petrucci¬†e eles foram mais r√°pidos que eu no meio da curva, com menos √Ęngulo de inclina√ß√£o.¬†Por qu√™?¬†Eu n√£o entendi.¬†Como isso √© poss√≠vel?¬†Mas √© assim mesmo.

Como você usa o freio traseiro? Mais na entrada da curva ou para ajudar a virar a moto no meio da curva?

Com a Ducati você tem que usar muito freio traseiro, especialmente na entrada de curva, porque se as duas rodas estiverem alinhadas e não derrapando, a moto quer ir direto para o cascalho. Você precisa dirigir a bicicleta como um barco, com a traseira, para chegar na direção certa na curva.

Isso foi bastante óbvio durante a corrida em Brno Рvocê estava de lado em muitas curvas Рque nunca vimos na Yamaha.

Andrea esteve na Ducati cinco ou seis anos antes de compreender todos estes truques, para poder aproveitar o potencial da moto. Eu precisava entender todos esses pequenos truques em pouco tempo e, quando entendi, minhas performances melhoraram.

Como mudou a técnica de entrada em Mugello, onde ganhou a sua primeira corrida com a Ducati? 

Isso foi mais para ajudar o pneu dianteiro a sobreviver. Não era tanto uma questão de velocidade, era apenas uma questão de fazer o pneu sobreviver.

Como você fez isso?

Você terá que olhar para a minha telemetria; o que será difícil para você!

Mas basicamente, você era mais gentil com o pneu dianteiro?

Sim

Quando todos começaram a pensar em ser mais gentis para ajudar os pneus dianteiros e traseiros? 

Voc√™ tem que ser suave, mas s√≥ at√© certo ponto, porque se voc√™ for muito suave, voc√™ n√£o vai parar a moto e voc√™ n√£o pode virar a moto, ent√£o voc√™ ser√° lento.¬†√Č um compromisso.¬†Os Michelins s√£o bons para mim em algumas √°reas.¬†Por exemplo, na fase de acelera√ß√£o, porque sou muito suave com o acelerador na √°rea de recolhimento da moto.

Por outro lado, os Bridgestones foram um pouco melhores para a minha estrat√©gia e para o meu foco, porque os pneus deram-lhe a possibilidade de passar do primeiro turno para a √ļltima curva no mesmo ritmo.¬†Eu sou muito bom em me concentrar e me concentrar – eu n√£o cometo erros – ent√£o foi dif√≠cil para meus rivais me pegarem e me ultrapassarem.¬†Agora todos os pilotos precisam salvar os pneus e rodar a 80% da velocidade m√°xima durante os primeiros tr√™s quartos da corrida, depois atacar.¬†Ent√£o, por essa raz√£o, os pneus atuais s√£o provavelmente um pouco piores para mim.

Você disse recentemente que quer melhorar a velocidade da curva da Ducati, mas por que você quer isso, quando está prestes a ir para a Honda?

Porque se conseguirmos melhorar a nossa velocidade de curva para termos a mesma velocidade que a Honda, mantendo o nosso desempenho de aceleração e travagem, venceremos todas as corridas! Se conseguirmos fazer tudo isto e não cometer um erro, a Ducati vai ganhar o campeonato, com certeza.

Você diz que os Michelins não se adequam à sua estratégia natural Рquanto tempo você demorou para resolver isso, porque você liderou algumas corridas em 2017 e depois desapareceu?

Durante 2017, n√£o consegui mudar minha estrat√©gia para melhorar meus resultados porque n√£o tinha o ritmo e n√£o tinha o conhecimento que tenho nessa temporada.¬†Em 2017 eu n√£o sabia montar na Ducati em certas curvas e n√£o sabia como guardar os pneus, ent√£o a minha √ļnica possibilidade era ser o mais r√°pido poss√≠vel no come√ßo, porque eu tinha um bom pressentimento pneus nas primeiras voltas, melhor do que os outros caras, ent√£o eu tentei abrir uma distancia t√£o grande quanto fosse poss√≠vel.

Este ano tenho muito mais conhecimento, porque sou muito mais experiente com a moto e os pneus.¬†Em Brno [onde Lorenzo lutou pela lideran√ßa e terminou 0,178s atr√°s de Dovizioso]¬†, tentei esta nova estrat√©gia de poupar os meus pneus para o final da corrida, pelo que agora provavelmente tentarei a mesma estrat√©gia em outras pistas.¬†√Č bom, porque agora¬†conhe√ßo mais maneiras de obter bons resultados¬†.

Voc√™ teve problemas ergon√īmicos durante a frenagem com o GP18;¬†que tal com o GP17?¬†

Durante 2017 eu não tive o problema de tanque de combustível, era só um fator do Ducati que é mais físico para montar. Foi quando começamos o teste de pré época com o GP18 que comecei a reclamar da falta de apoio do tanque de combustível.

Quais são as principais diferenças entre o GP17 e o GP18?

Tudo: o chassi é diferente e o motor é diferente. Eles fizeram o motor mais suave e tentaram fazer a moto virar mais. Ele se torna um pouco melhor, mas normalmente quando você experimenta algo novo, a moto não é 100% melhor; talvez você melhore sete ou oito pontos em dez, mas dois ou três pontos são piores. Foi o que aconteceu com a Ducati e é por isso que em algumas faixas os caras nos GP17s são muito rápidos. Em algumas pistas, a moto antiga pode ser melhor.

Nós subestimamos a dificuldade de pular em uma moto tão diferente este ano. A parte final que me permitiu gerir a moto ao longo de toda a corrida foi o tanque de combustível modificado que conseguimos em Mugello. Antes de Mugello e depois de Mugello foram como dois campeonatos diferentes para mim.

Quanto a porque não vou estar com a Ducati no próximo ano: as pessoas subestimaram a minha capacidade devido aos meus resultados. Eles estavam pensando muito a curto prazo e esqueceram o que eu fiz no passado.

√Č triste, porque sei que poder√≠amos ter conseguido coisas melhores juntos.¬†O legado que vou deixar √† Ducati √© que agora conhecem mais formas de melhorar a moto.¬†O legado para mim √© que eu sei que posso mudar meu estilo de pilotagem para pilotar uma moto diferente de forma completamente diferente e ser competitivo.¬†Espero levar isso comigo ao meu pr√≥ximo time.

Materia original em inglês no site MotorsportMagazine

Empresario, pai e entusiasta do mundo das duas rodas, criou o blog Maniamoto em 2015 com a inten√ß√£o te ter um espa√ßo democr√°tico e livre onde todos possam expor suas opini√Ķes e trocar ideias sobre o assunto Motovelocidade.