Especial – História de Barry Sheene

1459
História de Barry Sheene
História de Barry Sheene

História de Barry Sheene

Barry Sheene foi um dos maiores, mais talentosos e mais competitivos pilotos do Mundial de Motociclismo de todos os tempos bi-campeão da categoria máxima nos anos de 76 e 77, foi ídolo do esporte em uma época em que não existiam as atuais e chatas doutrinas do politicamente correto, Barry era um Bon Vivant um Playboy que sabia curtir a vida, entre belas mulheres festas regada a muita bebida e cigarro.

Nascido no Reino Unido em 1950, o jovem Barry começou a sua viagem no mundo das competições em motos 125cc, assim como muitos pilotos. Chegou a competir por vezes na Bultaco do seu pai Frank, de 250cc. Venceu as suas primeiras corridas em Brands Hatch, ainda na década de 60.

Barry Suzuki 125
Barry Suzuki 125

No comando de uma Bultaco dois tempos, venceu o campeonato britânico naquela cilindrada em 1970, e aos 20 anos, veio a estreia no mundial, com a primeira vitória em GPs na Bélgica, na Bultaco de 125cc. Venceu o seu segundo GP numa 50cc em Brno.

Em 1972 correu com uma Yamaha quando não havia equipes de fábrica…mas Sheene era um de seis pilotos com apoio da fábrica. Em 1973 regressou à Suzuki para competir no recém-criado campeonato da Europa de Formula 750.

Suzuki

No ano seguinte cumpriu um dos seus sonhos, competir lado a lado com os mais velozes do mundo, numa 500cc, na recente RG500 da Suzuki. Foi sexto nesse campeonato com 30 pontos, fruto de um segundo, um terceiro e um quarto lugares nesse ano.

A primeira vitória na classe rainha veio em 1975, na Holanda. Nesse ano sofreu várias lesões que lhe colocaram a carreira em risco, numa queda assustadora no Daytona 200. Partiu duas costelas, o braço direito, a coxa esquerda e a clavícula.

Sheene-Suzuki

Em 1976 veio a consagração mundial: foi campeão do mundo de 500cc com a Suzuki após vencer cinco corridas. O sucesso, esse, não só foi repetido como ampliado. Venceu seis GPs em 1977 e voltou a vencer o mundial de 500cc.

Yamaha

Deixou a Suzuki em 1979 alegando tratamento diferenciado para outros pilotos, e juntou-se a uma equipa privada da Yamaha, mas desde logo começou a receber apoio de fábrica. A rivalidade com Kenny Roberts atingiu o auge em 1979, no GP britânico.

Barry-Sheene-yamaha

Sheene arriscava muito e tudo fazia para vencer. A dado momento da carreira, chegou a competir com placas de metal em ambos os joelhos, 28 parafusos nas pernas e um no pulso esquerdo.

Em 1982, em Silverstone, chocou com a moto de Patrick Igoa, que estava caída em pista, e perdeu as possibilidades que tinha de ser campeão. Dois anos depois, em 1984, retirou-se e mudou-se para a Austrália.

Ano Classe Classificação Marca Vitórias
1971 50 cc 7º Kreidler 1
1971 125cc 2º Suzuki 3
1974 500cc 6º Suzuki 0
1975 500cc 6º Suzuki 2
1976 500cc 1º Suzuki 5
1977 500cc 1º Suzuki 6
1978 500cc 2º Suzuki 2
1979 500cc 3º Suzuki 3
1981 500cc 4º Yamaha 1
1982 500cc 5º Yamaha 0
1984 500cc 6º Suzuki 0

Quando Playboys dominavam o Mundo

Um playboy no verdadeiro sentido da palavra, Sheene gozou a vida, fama e dinheiro como poucos. Carros velozes e mansões faziam parte do seu arsenal de bens materiais, onde se incluía uma aeronave privada. Noite e mulheres, muitas mulheres, eram presença constante na sua vida, James Hunt campeão da F1 era um amigo e parceiro das festas.

barry_playboy

Em 2004 foi produzido um documentário pela ITV Sport “When Playboy Ruled the World – Quando Playboys dominavam o Mundo”, onde conta a história de Barry Sheene e James Hunt dentro e fora das pistas.

barry_playboy2

Sem medo de dizer o que pensava, foi um crítico acérrimo das corridas na Ilha de Man, pois considerava que eram demasiado perigosas. Inteligente, fez muitos acordos publicitárias e foi dos primeiros pilotos a aproveitar a fama dessa forma, fazendo fortuna.

Era uma pessoa querida pela maioria, ainda que muitas vezes arrogante, e era amigo de nomes como James Hunt, Ringo Starr e George Harrison, com quem fumava e bebia até largas horas da madrugada…e nunca fez questão de esconder. Fumava tanto que chegou a ter um capacete com um buraco para que pudesse fumar mesmo até antes ao início da corrida.

Barry e seus vícios
Barry e seus vícios

 

James Hunt e Barry Sheene
James Hunt e Barry Sheene

A Vida foi vivida a alta velocidade, dentro e fora das pistas mas esse estilo de vida cobrou seu preço, em Março de 2003 sucumbiu a um cancro, deixando para trás a mulher Stephanie e duas crianças.