Francesco Bagnaia: Não me peçam para ser o novo Rossi.

634

Francesco Bagnaia chega de uma temporada decididamente intensa, culminando com a alegria do título mundial conquistado na Moto2 , o primeiro para a Pecco e para a equipa de Valentino Rossi na categoria Após este excelente ano, o piloto italiano recebeu a alegria da promoção ao MotoGP, onde está a bordo de uma GP18 da Ducati pela equipe Pramac

Nos primeiros testes de pré-temporada, Francesco Bagnaia já mostrou que pode fazer a diferença na categoria ao conseguir tempos e atitudes bem interessantes. Conforme relatado pela “La Gazzetta dello Sport”, Pecco comentou sobre as recentes realizações: “Quem está no mundo do motociclismo enxerga o MotoGP como um dos pontos mais altos da cadeia alimentar. Ser capaz de chegar aqui com a Ducati é algo excepcional, é a moto que eu sempre quis, é o melhor que existe”.

Pecco rejeita as comparações

O novo piloto da Pramac continuou: “Pelo que entendi, o inverno como campeão mundial será decididamente desafiador, mas espero viver outros ainda assim, porque ainda é um esforço agradável. Não estou pronto para desafiar Valentino no próximo ano. Eu o cruzei durante os testes na pista e devo admitir que estava mais excitado do que concentrado “.

Finalmente Francesco Bagnaia concluiu: “Eu cresci na era do mito Rossi, eu nasci em 1997, o ano em que ele ganhou seu primeiro título. Pensar em correr contra ele e contra outros pilotos que eu só vi na TV nos últimos anos é algo realmente incrível. Compartilhar a faixa com eles foi legal. Não me peça para se tornar o novo Valentino. Eu posso tentar chegar perto dele, mas como ele não há ninguém”.