Kit relação – Corrente, Coroa e Pinhão

1926

Manutenção Básica, Kit relação – Corrente, Coroa e Pinhão

A cena é comum em oficinas de motos, o proprietário da moto chega na oficina e relata que está sentindo estralos ou barulho vindos da corrente. Não é raro ver o kit relação da moto (corrente, coroa e pinhão) sem folga nenhuma ou com folga além do permitido, bem como corrente “seca”, termo usual para falta de lubrificação do kit.

O Kit Relação da moto, também conhecido como transmissão secundária da moto, é responsável por transmitir o torque gerado pelo motor para a roda, é um item de extrema importância do conjunto.

kit-relacao-completo-min

Assim como outros equipamentos mecânicos, a transmissão secundária precisa de ajustes e lubrificação, e não há uma matemática exata (quilometragem ou horas de uso) para o momento de ajustar ou lubrificar, pois, depende de fatores como forma de pilotagem, peso carregado, condições climáticas, etc.

Em geral, as fabricantes pedem para lubrificar a corrente em cerca de 500~1000 km rodados, e se enfrentar chuva, lubrificar de imediato após parar a moto. Caso rode muito em local empoeirado, o ideal é lubrificar em 500 km rodados.

O procedimento correto de lubrificar o kit relação é:

Lavar o kit relação com querosene afim de limpar a corrente, coroa e pinhão, tirar todo o excesso de sujeira (mistura de areia com graxa/óleo) que fica na área do pinhão (atrás da tampa).

Após a limpeza, passar o lubrificante, que pode ser: Graxa em Spray (próprio para motos), Óleo SAE 80-90 ou graxa branca náutica.

Graxa-em-Sache-min lubrificante-wurth-para-corrente-de-moto-200-ml-min sae-80-oleo-min

Essa é a ordem de agilidade de lubrificação dos produtos, ao aplicar a graxa em spray o tempo que ela vai aderir a peça para lubrificar é mais rápido que a graxa branca por exemplo. Já no caso do óleo recomenda-se passar e aguardar algumas horas para o óleo penetre na peça e diminuir aquela sujeira clássica no protetor de corrente.

Como dito anteriormente caso ande com a moto em condições de chuva, lubrifique o kit relação em seguida, pois, a chuva tira praticamente todo o lubrificante. E caso ande por estradas com muita poeira, faça a lubrificação do kit relação antes do recomendado, porque, a poeira age como um esfoliador do material.

As ferramentas utilizadas e o processo para ajustar o kit relação também varia de modelo, portanto, siga as instruções do manual para realizar o ajuste.

Se a corrente estiver com a folga maior do que o recomendado pode escapar e se tiver com a folga menor do que o recomendado pode romper devido ao esforço de trabalho, em ambos os casos pode ocasionar acidente, portanto, fiquem espertos.

A verificação da folga pode ser feita a cada 1000 km, mas é sempre bom estar atento pois depende muito da forma de condução do piloto.

ajustando-corrente-min

Outra dica importante é na hora de substituir o kit relação, não é recomendável trocar apenas uma das peças do kit e sim ele inteiro. As vezes apenas a corrente está ruim, porém, ao colocar uma corrente nova, o desgaste do pinhão ou da coroa podem não casar bem com as novas medidas da corrente, isso serve para as outras peças também.

Caso a corrente esteja “ovalizada”, ou seja, com desgaste irregular, nunca ajuste a corrente aonde ela está com a maior folga, pois, aonde a folga está menor ela ficará sem folga nenhuma e aumenta o risco de quebrar, nesse caso a sugestão é trocar o kit relação o mais rápido possível, não caia na onda de tirar um “gomo” da corrente ou usar até o último suspiro de vida do conjunto.

Não espere também para lubrificar ou ajustar o kit relação apenas quando estiver dando trancos ou fazendo barulho, siga essas instruções e terá o conjunto trabalhando em perfeitas condições, aumentando a sua segurança e poupando seu dinheiro.

Evite economizar nesse item primordial da motocicleta, procure marcas mais consolidadas no mercado ou até mesmo o produto original, pois, marcas milagrosamente mais acessíveis, em geral possuem material de péssima qualidade, possuindo um péssimo custo-beneficio e ainda colocando em risco a vida.

Fazendo manutenção preventiva em um item relativamente barato como a relação, evitamos problemas como desgaste precoce do motor e até mesmo economizamos na redução de consumo combustível, alem de deixar nossa parceira mais macia e fácil de pilotar.

Matéria de nosso editor André de Sousa Alves (Darth Tatuapé Motos).

logo-tatuape-min