Lin Jarvis: “Lorenzo poder√° voltar para a Yamaha ou parar”.

748

Qual ser√° o futuro de¬†Jorge Lorenzo?¬†Muitas pessoas est√£o se perguntando.¬†Agora de malas j√° prontas depois do adeus da ger√™ncia da Ducati, e que provavelmente promover√°¬†Danilo Petrucci¬†da Pramac, neste fim de semana em Mugello poderemos ver algum an√ļncio oficial.

 

Para o piloto espanhol, h√° uma conversa persistente sobre um poss√≠vel retorno √†¬†Yamaha.¬†Primeiro, foi levantado a hip√≥tese de que ele poderia retornar √†s fileiras da casa de Iwata atrav√©s da equipe¬†Marc VDS, que deveria se tornar a nova equipe do cliente ap√≥s a¬†sa√≠da da Tech3 que firmou uma uni√£o com a KTM.¬†Mas a estrutura belga tamb√©m corre o risco deixar a MotoGP ap√≥s in√ļmeros esc√Ęndalos.

Outra hipótese que vem ganhando força é que a gigante Petronas poderia chegar ao resgate do pentacampeão mundial trazendo junto seu jovem talento Siahryn, construindo uma equipe satélite da Yamaha para comandá-la.

MotoGP, Lin Jarvis sobre Jorge Lorenzo na Yamaha

Lin Jarvis¬†, diretor da Yamaha, falou com a¬†Sky Sport sobre o¬†futuro de¬†Jorge Lorenzo.¬†Ele n√£o descartou um retorno, mas tamb√©m n√£o descartou a possibilidade de uma aposentadoria precoce na¬†MotoGP¬†: “Vamos ver se ele vai continuar ou n√£o, temos que esperar.¬†Tamb√©m pode ser que ele n√£o continue, se n√£o houver lugares. Se a equipe do Marc VDS n√£o continuar, h√° dois lugares a menos.¬†E depois j√° h√° pilotos da Moto2 chegando na MotoGP com um contrato para o pr√≥ximo ano.¬†Existem 4-5 lugares a menos para pilotos que est√£o agora no MotoGP”.

N√£o √© uma situa√ß√£o simples para o piloto espanhol, que imaginamos querer ficar na¬†MotoGP¬†e ser competitivo.¬†Lin Jarvis continua seu discurso sobre Lorenzo: “No entanto, oficialmente ainda n√£o est√° fora da¬†Ducati, mas esperamos para ver o que acontece.¬† Quatro semanas atr√°s eu tinha certeza que iria para a¬†Suzuki, mas parece que isso n√£o vai acontecer.¬†Ele est√° acostumado a ser um piloto de f√°brica, sendo um piloto de sat√©lite √© muito diferente.¬†Ser√° na Yamaha com uma equipe de clientes?¬†Pode ser”.

Valentino Rossi, que tem a moto garantida para os próximos dois anos, pode até decidir começar uma equipe na MotoGP no final da sua carreira. Depois de já ter feito isso na Moto3 e Moto2, o grande salto poderia ter lugar.

A esse respeito, Jarvis comenta: “N√£o sei se voc√™ quer ser o diretor da equipe ou apenas o dono com outra pessoa que administre as corridas.¬†Vamos ver. Mas acho que ele est√° interessado em ficar neste mundo.¬†Se ele fizer sua equipe, seremos felizes, temos espa√ßo para isso.¬†Com¬†Marc VDS¬†est√°vamos conversando sobre um contrato de tr√™s anos, esperando poder fazer mais de quatro motos al√©m das nossas se o Valentino estiver no seu time.¬†Por enquanto, o Doutor¬†pensa em correr”.