Livio Suppo: Puig, Honda, Marquez, Stoner, Ducati…

284

Livio Suppo deixou o paddock de MotoGP no final de 2018. Desde ent√£o, de tempos em tempos, ele d√° entrevistas nas quais d√° sua opini√£o sobre o que est√° acontecendo agora no Campeonato Mundial. ‘No momento, n√£o vou voltar’, diz ele. √Č dedicado √† Thok, sua empresa de bicicletas el√©tricas.

No programa ‘Mesa Redonda de MotoGP’, o italiano criticou abertamente a administra√ß√£o de Alberto Puig no comando da Honda, a equipe que ele liderou, depois de ter feito o mesmo na Ducati. ‘√Č sempre dif√≠cil julgar quando voc√™ est√° fora, h√° coisas que influenciam suas decis√Ķes e voc√™ deve estar l√° para entender por que elas foram tomadas. Na Ducati, voc√™ deve respeitar muito o que Gigi Dall’Igna fez. Desde que deixei a Ducati, em 2009 , eles passaram por momentos dif√≠ceis, especialmente depois das duas temporadas de Valentino (Rossi).

A empresa estava um pouco perdida, sentindo falta de Filippo Preziosi, que √© um cara forte. Desde a chegada de Dall’Igna, eles conseguiram, passo a passo colocar tudo em seu lugar. Eles n√£o fizeram uma revolu√ß√£o, Gigi conseguiu colocar as pessoas certas na dire√ß√£o certa e a bicicleta deu um grande passo. Agora a Ducati √© uma das motos do paddock mais competitiva. Eles fizeram um bom trabalho. Com os pilotos, havia muita hist√≥ria com Jorge (Lorenzo). Agora √© f√°cil dizer que foi um erro n√£o renov√°-lo, mas quando eles tomaram a decis√£o, era bastante normal tomar essa decis√£o, porque os resultados de Jorge foram um desastre, come√ßou a ser competitivo, eles tiveram muito azar.

No ano passado, eles lideraram o Mundial de Equipes at√© a √ļltima corrida, o que significa que a equipe ADovi04-DPetrucci09 n√£o foi t√£o ruim. Uma equipe que n√£o era muito forte no papel era mais positiva do que negativa’, disse ele sobre Borgo Panigale.

Ele ent√£o exp√īs seu ponto de vista sobre a f√°brica das asas. ‘Com a Honda, √© diferente. Parece que desde que Nakamoto e eu sa√≠mos, exceto MMarquez93, que j√° estava l√°, tudo o que eles fizeram n√£o foi um grande sucesso, porque a hist√≥ria com JLorenzo99 foi um desastre, perderam o DPedrosa26, deixando-o como testador da KTM. Agora, se √© verdade que eles contrataram Pol (Espargar√≥), depois de assinar com um “novato”, n√£o importa se ele se chama M√°rquez ou n√£o, fechar por um ano e troc√°-lo antes de v√™-lo correr √© um pouco estranho. Eu respeito muito o que a Ducati fez, menos o que a Honda est√° fazendo. ‘



Ainda sobre a Honda. ‘Eu n√£o estou l√° e √© dif√≠cil de entender. Quando eu estava l√°, basicamente Nakamoto e eu decid√≠amos. √Äs vezes, ouv√≠amos o Alberto (Puig) nos contar sobre os jovens, porque ele era como um conselheiro. Quando t√≠nhamos uma lista, convers√°vamos com os grandes nomes, chefes do Jap√£o’.

Livio tamb√©m exp√īs suas id√©ias sobre a influ√™ncia de Marc na HRC e sobre seu novo contrato (4 anos). ‘Quando voc√™ √© t√£o forte quanto Marc, ganha mais poder na empresa. Quando eu estava l√°, isso n√£o criou problemas para a Honda. Somente se eu lhe pedisse para trocar um mec√Ęnico, voc√™ n√£o poderia dizer n√£o por causa do que estava ganhando. Nunca precisei lutar contra ele ou Emilio (Alzamora).

A primeira coisa estranha agora √© que eles assinam √Ālex apenas um ano e Marc, quatro. Se voc√™ acredita em um novato, deve dar-lhe tempo para se adaptar √† categoria. Todos sabemos que √Ālex n√£o √© Marc e que levar√° tempo para acelerar a MotoGP, como aconteceu na Moto 2. Se voc√™ n√£o acreditou em Alex, tendo assinado Zarco, que estava livre na √©poca, voc√™ resolve o problema de Lorenzo e v√™ o que acontece.

Zarco concordaria em assinar um ano e o √Ālex j√° tinha contrato com a Moto2, ent√£o ele n√£o estava desesperado por um assento. Eles poderiam ter contratado ele por tr√™s anos. Quando comecei l√°, nos anos 90, a HRC tinha a pol√≠tica de contratar novatos por tr√™s anos. MMarquez93 fechou por quatro anos, eu n√£o entendo os dois lados, √© muito. Como piloto, voc√™ pode mudar algo na Honda e eles n√£o fazem uma motocicleta competitiva e voc√™ √© obrigado a estar l√°. Fiquei surpreso ‘, disse ele.

Suppo explicou o epis√≥dio de ‘n√£o retorno’ de Stoner, quando Pedrosa se machucou. ‘Estudamos seriamente a proposta, mas achamos melhor n√£o faz√™-lo por v√°rias raz√Ķes: Nakamoto respeitava muito Stoner. Ele n√£o queria que Casey fizesse algo que pudesse influenciar e criar uma m√° reputa√ß√£o para ele. Marc teve um come√ßo ruim. Casey ainda acredita que fui eu quem disse n√£o e ele n√£o voltou a falar comigo ‘, disse ele.

E ele negou o australiano por dizer que ele tinha que deixar seu provador l√° por causa do catal√£o. ‘Absolutamente n√£o. Nem Marc, nem Emilio estavam envolvidos nisso. N√≥s os informamos e eles n√£o disseram uma palavra. Conhecendo Marc, eu n√£o teria me preocupado em concorrer com Stoner’, disse ele.