Marc Márquez sai vitorioso sem lutas em Silverstone.

944

A não realização do GP em Silverstone não terá sido perdida para todos… Por que mesmo sem ter acontecido uma única volta na corrida, esta décima segunda etapa no calendário conta para o campeonato mesmo sem somar nada. Principalmente para aquele que tem 59 pontos de vantagem na classificação geral para o segundo colocado. Mas o fato de que o líder do campeonato(Marc Márquez) é um piloto da Repsol Honda, equipe essa que bloqueou para não correr na segunda-feira após este domingo calamitoso, não tem nada a ver com a história?

MotoGP, Silverstone 2018, muita água!

Convenhamos, todos vimos o potencial das duas Ducatis oficiais no qualificatório e também a bela atuação de Johann Zarco no qualificatório, ambos estavam na primeira fila com muitíssimo mais ritmo e velocidade que o Marc Márquez. Cada um pode tirar as conclusões que quiser, mas a probabilidade do Márc Márquez perder novamente preciosos pontos para o time vermelho seria grande como aconteceu nas duas últimas corridas.

Todos concordamos que não havia a mínima possibilidade de acontecer uma corrida naquele parque aquático, agora uma equipe que encontrava-se em desvantagem encabeçar a lista dos que se negaram ao correr na segunda-feira é um tanto estranho.

A realização do Grande Prêmio na segunda-feira seguinte a este domingo mobilizou os chefes de diversas equipes. As equipes de fábricas da Yamaha, Suzuki, Honda, Aprilia, LCR e Marc VDS pediram a mudança na segunda-feira. O gerente da KTM, Mike Leitner, era neutro: “Nós nos juntamos à maioria”. A equipe da Ducati calculou suas chances de vitória em Silverstone e queria ir para lá na segunda-feira.

Pramac-Ducati se opôs a uma mudança no Grande Prêmio para segunda-feira porque voos, hotéis e aluguel de carros deveriam ter sido realugados, o que implicaria em custos adicionais ao orçamento.

Confira as principais declarações após esse domingo complicado:

Andrea Dovizioso: “Os pilotos decidiram cancelar a corrida? Eu não fui convidado para nenhuma reunião, foi uma gestão estranha!

Davide Tardozzi: “Não fomos informados e eu sou o gerente da equipe Ducati. Lorenzo foi informado por um telefonema e ele saiu…”

Marc Márquez deu sua versão: “Eu vi que alguns pilotos foram para o paddock, então meu chefe de equipe me disse que havia esse encontro entre os pilotos, discutimos todos juntos e para todos, segurança na pista era o assunto principal. Nós assumimos esta responsabilidade de não correr”.

Hervé Poncharal: “Eu sempre fui democrata e respeito a maioria. Eu respeito os motoristas acima de tudo porque eles são os que assumem os riscos e podem decidir sobre qualquer um deles, estejam eles seguros ou não. Pessoalmente, logo após a formação da grade, quando decidimos, qual foi a boa decisão da gestão da corrida, adiar o início da corrida, tive uma reunião com todos os diretores da equipe e ele Havia a possibilidade de correr amanhã, pois é feriado no Reino Unido e o sol vai brilhar. A pista estará seca e tudo estava pronto para uma grande corrida de MotoGP, que na maioria das vezes temos aqui em Silverstone. Mas alguns diretores de equipe decidiram que não queriam fazer isso, embora já tenhamos feito isso no Qatar e não tenha sido o fim do mundo para organizar alguns quartos extras ou para trocar algumas passagens aéreas. Sempre fui honesto e sempre disse o que penso, e acho que devemos sempre tentar correr. Houve a oportunidade de fazê-lo com segurança e estou decepcionado por não ter conseguido. Mas de qualquer maneira, vamos esquecer isso, e vamos sair daqui. Só podemos dizer que sentimos muito, muito pelos espectadores que estão esperando por esta corrida há um ano, e acho que isso deveria estar mais em nossa mente. Estamos voltando ao sol no sul da França e esperamos que tenhamos uma grande corrida em Misano.”

Alberto Puig: “Devemos ir o mais rápido possível para o teste em Aragon, e em vista dessa corrida de segunda não podemos atrapalhar nossos planos.”