MMarquez93: “Ducati, Yamaha e Suzuki estarão na luta”.

589

Faltando menos de uma semana para o início da temporada 2019, Marc Márquez deu entrevista a Catalunha Rádio e para o canal TV3 espanhol. Como tem sido sua preparação, a operação do ombro, o progresso da Honda, a chegada de Lorenzo e potenciais rivais para o título foram algumas das questões.

Férias + Operação (Ombro): “Tem sido um inverno longo e atípico. Eu não tive férias. Tem sido difícil psicologicamente, mas felizmente estarei quase 100% para a primeira corrida. Confesso que eu como os médicos, não esperávamos uma recuperação tão rápida. Mas era necessário fazer a operação, agora eu posso fazer movimentos na moto que antes não conseguia fazer, meu ombro não é mais uma preocupação”.

2019: “Será diferente, será a primeira temporada em que não teremos o Dani Pedrosa como companheiro de equipe. Por outro lado tem a chegada do Jorge Lorenzo que será um desafio a mais. Jorge é um grande piloto, um grande campeão, mas quando você chega a um projeto que vem ganhando, você tem a obrigação de se adaptar rapidamente e vencer. Casey Stoner fez isso em 2011 quando veio da Ducati, eu fiz isso em 2013 e Dani em sua época também. Jorge tem a motivação para vencer, e tenho certeza que ele vai dificultar muito as coisas para mim, embora eu acredite que essa rivalidade nos ajudará a melhorar inconscientemente”.

Honda RC213V: “Estou feliz com os progressos realizados, especialmente no motor. Demos um pequeno passo, é a área em que estamos mais trabalhando e investindo nossos esforços nos testes, eles serão lacrados, já o chassis você pode melhorar durante a temporada. Ainda temos problema quanto a dianteira da moto, que vem nos dando muitas dores de cabeças, devido as inúmeras quedas, algumas consegui salvar (risos)….Estamos trabalhando para evitarmos as quedas, pilotar rápido, forte, mas com mais segurança”.

Rivais: “Todas as equipes melhoraram, todos serão fortes rivais e estarão na briga, especialmente os pilotos da Ducati, Yamaha e Suzuki, esses certamente estarão lá. A Suzuki deu um grande passo no final da época passada, a Yamaha em 2018 também, mas por alguns motivos foi perdida, mas este ano recuperou o bom caminho. A Ducati não mostrou todas as suas cartas e certamente nos colocará em apuros”. Possível pódio para 2019: “Eu vejo Dovizioso, Viñales e eu espero estar no pódio final da temporada”.

Dani Pedrosa: “Dani vai sentir saudades do Paddock. É um piloto que marcou uma era para o motociclismo catalão e espanhol, foi uma referência para muitos, inclusive eu. Sentiremos sua falta na garagem, porque ele nos deu muito, mas quando o nível começa a cair e você não pode mais ganhar, não importa quanto nome você tenha, você está fora “.