MotoGP 2019: geração de ouro ?

2035

O anúncio oficial da equipe Petronas Yamaha SIC confirmou a chegada do quarto Roockie da temporada 2019 no Campeonato Mundial de MotoGP, o francês Fabio Quartararo20, que juntou-se ao italiano Pecco Bagnaia42, o português Miguel Oliveira44 e espanhol Joan Mir36.

Vindo de países vizinhos, eles competirão com 4 máquinas de marcas diferentes e lutarão por objetivos muito diferentes. Três deles serão pilotos contratados pelas fábricas, exceto  o FQuartararo20, apenas JoanMir36 está em uma bike “oficial”. Pode-se argumentar, no caso de dois deles (JoanMir36 e FQuartararo20), que se teve demasiada pressa em trazê-los para a categoria rainha, mas todos os quatro têm um talento inegável, projeção e idade. A expectativa é que eles fiquem muitos anos na elite do motociclismo.

MIGUEL OLIVEIRA 44: é o mais velho dos quatro (1995) e o piloto mais jovem da esquadra laranja KTM. No Campeonato Mundial o português tem vivido altos e baixos, suas melhores performances aconteceram em 2015 qdo foi vice-campeão na moto3 perdendo o título por 4pts para o inglês Danny Kent, em 2010 pelo CEV 125GP o português tbém acabou vice campeão, dessa vez para o MViñales25. Estreiou na Moto2 em 2016, seu desempenho foi bem irregular terminando na 21ª posição, em 2017, brigou pelo vice campeonato com o ThomasLuthi12 (FMorbidelli21 levou o título com enorme vantagem). Agora em 2018, ele luta pelo título contra o italiano FBagnaia42. Campeão ou não, seu desempenho conquistou a confiança da direção da KTM, que lhe ofereceu um lugar na equipe para a próxima temporada. Miguel vai debutar junto com sua futura equipe Tech3, que trocou a Yamaha pela KTM.

Francesco “PECCO” Bagnaia 42:  foi o primeiro a garantir o seu lugar no grid para 2019. A Ducati se adiantou a turbulência do mercado, e assinou um contrato para colocá-lo na equipe privada cliente Pramac. Desde que chegou à Moto3 (2015), o crescimento de Pecco Bagnaia foi formidável, correu por 2 anos pela fraca Mahindra, mas isso não foi um empecilho, o italiano conseguiu fazer boas corridas. Em 2017 subiu para a Moto2 terminando em 5º lugar na classificação geral. No momento, ele lidera o campeonato e espera fechar com chave de ouro sua passagem na Moto2. FBagnaia42 vai correr pela equipe Pramac com uma Desmosedici GP18, terá como companheiro de equipe o australiano Jack Miller43.

JOAN MIR 36: O atual campeão mundial da Moto3 sempre foi muito claro em suas entrevistas dizendo que seu objetivo era a MotoGP. E com a futura chegada da Triumph substituindo a Honda (fornecimento de motor) em 2019, acabou adiantando a sua decisão em subir de categoria. Segundo a rádio paddock, a Honda também era uma das opções, mas foi a Suzi quem ofereceu a melhor proposta segundo suas palavras. Na casa de Hamamatsu, a pressão será menor, mas não as perspectivas de médio prazo. Joan Mir é considerado um dos grandes talentos que surgiram nos últimos anos, e com apenas 21 anos que serão completados em setembro.

FABIO QUARTARARO 20: O último a chegar é Fabio Quartararo, 19 anos, outro piloto cuja carreira teve mais altos e baixos do que o Miguel Oliveira. O francês chegou a Copa do Mundo com muita expectativa após vencer o CEV 2013 e o FIM CEV 2014, duas conquistas que fez a Dorna mudar a idade mínima para ingressar na Moto3. Uma vez lá, ele foi sufocado pela pressão e depois de um começo empolgante foi aos poucos sendo engolido pelos adversários impiedosamente, e acabou optando por subir para a categoria Moto2. Em 2017 teve um ano discreto, mas em 2018 parece ter se encontrado, mostrando que o talento ainda está lá. Piloto da equipe Petronas SIC Yamaha, FQuartararo20, não terá uma M1 oficial, mas uma M1 modelo 2018 suficiente para seu aprendizagem.   

Boa sorte a todos os Roockies.