Piloto de Motovelocidade como Começar a Carreira

5604
Honda Junior Cup

O primeiro passo a quem deseja se tornar um piloto de moto velocidade, é entender o tamanho da disciplina que deverá ter. Afinal, as categorias desse esporte quase não contam com apoio, possuem pouco investimento e uma grande competitividade.

Não tem idade minima e também é teoricamente nunca é tarde para começar (pelo menos para quem tem a velocidade no sangue), normalmente os grandes pilotos iniciam no esporte ainda aos 6 ou 7 anos, como Valentino Rossi e Jorge Lorenzo, com 12 anos já é considerado uma idade tardia para o esporte, mas Casey Stoner um dos grandes talentos da motovelocidade, começou aos 12 anos.

Busque um campeonato regional de minimotos para que desde cedo o garoto consiga assimilar a dirigibilidade do veiculo, existem muitos campeonatos regionais de mini moto cross ou mesmo minimoto de estrada, sem idade minima para começar.

O interessado em ser piloto deverá dedicar 80% dos seus dias – quando não estiver dormindo. Isto porque, quando ele não estiver competindo, estará treinando, e quando não estiver treinando, estará buscando apoios, patrocinadores e divulgações para esses patrocinadores. Se parar por um dia, perde espaço para o concorrente. O custo inicial gira em torno de R$ 30 mil na Copa Ninja 300, com apoio de uma empresa especializada em preparação de motos para o campeonato, ou se preferir adquirir uma pequena 300 de leilão e preparar você mesmo a moto, conseguirá reduzir bastante esse custo. A inscrição para a Copa Ninja 300, por exemplo, é R$ 500,00.

Uma opção para os pequenos garotos entre 8 a 16 anos seria a Honda Junior Cup com motos CG 160cc disponibilizada pelo fabricante, na europa essa categoria já é vista por dezenas de “olheiros” empresarios capazes de auxiliar os melhores em suas carreiras, no Brasil, Alex Barros disse que sempre fica de olho nos jovens talentos para ingressar em sua equipe Honda Estrella Galicia 0,0.

Já para quem já passou da idade e quer apenas divertir e correr em campeonatos locais já que é mais seguro correr em pistas do que dirigir nas ruas, é necessário um curso de pilotagem que seja de primeira linha. O segundo passo, por sua vez, são as categorias. Para escolher a categoria mais adequada é necessário analisar algumas questões pessoais, como:
– modelo de moto que se possui e a sua cilindrada,
Рpossibilidade de mudan̤as na moto;
– quanto de investimento está disposto a fazer (lembrando que quanto mais alta for a categoria, mais caros serão a taxa de inscrição e os pneus).

As categorias disputadas no Brasil, são:

– SuperBike – 1000cc (SuperBike Pro; SuperBike Pro Am; SuperBike Master);
– SuperBike Evolution – 1000cc (SuperBike Evolution; SuperBike Evolution Master);
– SuperBike Light – 1000cc (SuperBike Light; SuperBike Light Master);
– SuperStock – 1000cc;
– SuperBike – Escola – 1000cc;
– SuperSport – 600cc (SuperSport Pro; SuperSport Pro Am; SuperSport Master);
– Stock – 600cc;
– SuperSport Escola – 600cc;
– Honda Junior Cup – Honda CG 160cc;
– Copa Kawasaki Ninja 300 (Ninja 300 e Ninja 300 light);
– Yamaha R3 Cup (Yamaha R3 Cup e Yamaha R3 Cup Stock);
– Copa Honda CBR 500R (CBR 500R; CBR 500R Light e CBR 500R Teen).

Todos podem tentar competir nas categorias profissionais, mas não pode o piloto profissional competir em qualquer categoria amadora. Os pilotos das categorias “Teen” deverão ter entre 12 e 18 anos. Já na categorias “Masters”, o piloto deverá ter mais de 45 anos. Em todas as categorias tanto Pro Amador e Pro, o piloto deverá permanecer ao menos 2 anos e após este período, avançará automaticamente uma categoria.

A Copa Kawasaki Ninja 300 passa este ano, a ter 40 cv de potência limite. Tanto para a Ninja 300 quanto para a CBR 500 Teen, as motos devem ser “Stock” o que significa “originais”. Os itens e componentes da moto devem ser obrigatoriamente originais, tal qual saem de fábrica.

Já as motos da categoria Yamaha R3 devem ter o motor homologado pelo fabricante, de uso urbano. É preciso ainda apresentar Certificado de registro e licenciamento (DUT); e nota fiscal original, no caso de motos adquiridas em leilões. Treine bastante, assista a outros pilotos, entrevistas, corridas, treinos e aprenda com eles. Dedique-se a ser, e assim, será o melhor.

Empresario, pai e entusiasta do mundo das duas rodas, criou o blog Maniamoto em 2015 com a intenção te ter um espaço democrático e livre onde todos possam expor suas opiniões e trocar ideias sobre o assunto Motovelocidade.