Pol Espargaró(KTM): Não precisamos contratar Gigi Dall’Igna.

385
pol espargaro

Há algum tempo circulam rumores que a KTM gostaria de contratar Gigi Dall’Igna. Gigi teria um papel entre Heinz Kinigadner(diretor esportivo) e Pit Beirer(diretor da KTM Motorsport). Até o momento nada feito, e ninguém sabe se realmente houve discussões entre as partes. Diante dessa situação, Pol Espargaró foi questionado durante uma entrevista que você vai ler a seguir.

“Sabemos que Gigi não é o único que sabe muito a respeito do lado técnico na MotoGP. Ele é inteligente, está sempre procurando novos caminhos que outros ainda não tiveram coragem de seguir. Basta ver como as coisas estavam na Ducati antes da sua chegada e agora. Hoje eles são vencedores”, explicou Pol Espagaró.

“Nosso pessoal da KTM é muito inteligente, estou muito satisfeito, podemos realizar muitas coisas com eles. Por isso acredito que não precisamos contratar Gigi Dall’Igna”, diz Pol elogia sem pestanejar, lógico, ele tem grandes planos com a equipe e quer que seu amor seja correspondido: “É minha prioridade continuar na KTM, estou curioso para ver quais resultados iremos obter”.

“Temos que esperar para ver se nossas expectativas serão correspondidas, depois disso saberemos quais rumos minha carreira tomará. Tenho 28 anos e estou em um momento crucial, jovens talentos como Quartararo estão vindo com gosto de gás. Não é fácil andar no pelotão da frente quando sua moto não é tão boa”.

Pol Espargaró testando a RC16 2020.

Pol Espargaró aproveita para falar da RC16: “Mudamos o design do chassi, temos menos rigidez nas laterais, estamos com tubos mais finos para poder reduzir o seu peso. Continuamos trabalhando para conseguir entender melhor a moto, quando temos menos gasolina no tanque a moto fica mais fácil de guiar e conseguimos maximizar sua potência, nessa situação a parte eletrônica funciona muito melhor, precisamos melhorar isso”.

“Como ponto forte temos ótimos freios, melhoramos muito nas entradas de curvas em alta velocidade como acontece em Phillip Island, também melhoramos em chicanes como acontece em  Le Mans, pontos esses que tínhamos muitas dificuldades”.

“Em termos de fraquezas, quando não temos boa aderência é muito difícil andar rápido. Os problemas ficam evidentes quando enfrentamos altas temperaturas e umidade”.

A primeira corrida em Jerez no calor de julho?

“O calor é o ultimo problema, veremos as equipes fazendo grandes esforços devido aos problemas financeiros e os patrocinadores tentando manter o campeonato vivo. Será injusto reclamar do clima quente diante de toda essa situação”, finaliza Pol Espargaró.

Leia também:
Aprilia e seus grandes planos.