Quartararo e Ducati. Onde há fumaça? HÁ FOGO!

130

A discussões a respeito do futuro dos jovens pilotos promissores já começaram, esta não é a primeira vez e nem será a última onde teremos decisões assim sendo tomadas tão prematuramente, basta lembrar como aconteceu a renovação do contrato de Maverick Viñales com a Yamaha em janeiro de 2018.

Nessa discussões todos querem tirar o máximo de proveito, principalmente as equipes de fábrica que sempre optam por ter os melhores pilotos nos seus boxes. Mas vamos ao que interessa, não é a primeira vez que o nome do jovem Quartararo é associado ao time italiano ducatista, primeiro foi Ciabbati que fez bons elogios ao piloto, agora a bola da vez é Wilco Zeelenberg, gerente da Petronas Yamaha SRT que deu algumas declarações ao site GPone em entrevista:

“Sim, é óbvio que a Yamaha(Petronas ou oficial) gostaria de manter Quartararo em suas fileiras a partir de 2021, o jovem francês é uma verdadeira esperança na categoria e um potencial futuro oponente de Marc Márquez”.

Zeelenberg continua: “Realmente depende do que Fábio deseja alcançar. Se ele quiser dinheiro poderá assinar com a Ducati, talvez ofereçam a ele um grande salário. Se ele quiser isso e conseguir andar rápido, tudo bem! Mas se a moto não se adequar ao seu estilo terá a vantagem de passar dois anos e terminará seu contrato com muito dinheiro no bolso, mas sem vencer o campeonato. Se o desafio é ser campeão, é preciso uma abordagem diferente”.

“Ele assinou com a gente e está se divertindo, por enquanto não podemos fazer nada além de esperar”.

Opinião pessoal:

Como já dito, não é primeira vez que essa conversa do Quartararo na Ducati circula pelo paddock. Analisando a fala do Zeelenberg posso notar um pouco de ciúmes com uma mistura de desmerecimento com a Ducati. Não sei se esse desprezo pela Ducati é uma espécie de trauma por conta do retrospecto de piloto ‘yamahistas’ na Ducati, mas cada caso é um caso. Hoje vemos o Pol andando bem em uma moto que não é tão amigável, Dani Pedrosa disse que Pol fazia mágica na RC16 porque a moto era uma verdadeira besta de tão perigosa e arisca.

No fundo torço para que Quartararo não vá para a Yamaha oficial, principalmente se o Rossi continuar por lá, quando o assunto é política interna o italiano mata qualquer um na unha. Gosto do Quartararo, ele aparenta ter um parafuso a menos na cabeça igualmente ao Marc. Toda adaptação é difícil, mas o Quartararo seria rápido e a Ducati tem um staff ótimo, o grande problema é que alguns pilotos que lá chagam têm a mania de querer reinventar tudo, como o Rossi que ousou pedir que a equipe desse para ele um motor 4 cilindros em linha.

Na maioria das vezes se um animal ataca é porque ele se sente ameçado, no caso vejo assim as palavras do Zeelenberg. Enfim, se uma equipe não consegue trazer o Marc Márquez, a aposta óbvia no momento é contratar Fabio Quartararo.