RAPIDINHAS – Principais declarações dos pilotos após o GP da Argentina

514

Esse é o “rapidinhas”, um quadro de resumo com as principais declarações dos pilotos após os GPs do MotoGP.

Após a terceira colocação Andrea Dovizioso não ficou muito feliz com o funcionamento dos pneus:
“Não estou muito feliz com o funcionamento dos pneus durante a corrida. Eu não poderia ser tão rápido quanto queria nas últimas 10 voltas para poder abrir uma vantagem contra Rossi. Então Rossi conseguiu estudar muito bem como eu pilotei e ultrapassou na última volta. Eu não consegui reagir, terceiro, tudo bem. Como não estou muito feliz com o funcionamento dos pneus precisamos estudar isso e acho que será muito importante analisar e entender o que podemos fazer adiante”.

Pol Espargaró parece que ficou assustado com o desempenho de Miguel Oliveira e a equipe satélite Tech3:
Eu já suspeitava que ele iria se destacar rapidamente. Ele mostrou um ritmo respeitável durante o aquecimento. Ele lida muito bem com pneus gastos. Mas eu fiz tudo para manter Miguel sob controle. Meu irmão interveio nessa luta também. Mas pelo menos consegui deixar Miguel para trás. A equipe da Tech3 fez um bom trabalho“.

Hervé Poncharal é só amor e felicidade com Miguel Oliveira:
“Quero agradecê-lo e parabenizá-lo. Eu acho que ele é um ativo importante para todo o departamento da KTM e estamos felizes em ver Pol e Miguel se lutando até a bandeirada quadriculada. Penso que é bom para a KTM reunir toda esta informação sobre os diferentes estilos de condução e quero agradecer à KTM pela boa moto que tivemos este fim-de-semana. Acho que foi um final de semana muito forte, o que definitivamente nos dará um grande impulso”.

No barco das lamentações temos Johann Zarco:
“No momento tenho dificuldade em controlar minha moto. E só piora à medida que a corrida passa”. 

Alex Rins tão feliz quanto um pinto no lixo:
“A corrida foi incrível, eu não errei, o que era extraordinária dada a dificuldade e a pista escorregadia. Eu realmente preciso melhorar minhas posições no gride de largada nas próximas corridas. Por isso, viso melhores sessões de qualificação, porque a minha posição de largada aqui na Argentina me custou muito. Mas estou feliz em levar para casa um Top 5 para mim e para o time”.

Entrando nas polêmicas temos Cal Crutchlow:
“Entre os comissários há aqueles que teoricamente deveriam entender as corridas e, portanto, o comportamento dos pilotos. Eu não acho que Spencer teria penalizado Marquez ou Rossi ou Dovizioso por isso. Eles não teriam feito isso, é tão simples, eles dizem que sim, mas eu não acredito.”

Jorge Lorenzo deu uma explicação a respeito da sua péssima corrida:
“Acho isso incrível, no Qatar eu tive um problema de embreagem e aqui um problema com o limitador de velocidade. Parece que involuntariamente apertei o botão para o controle de velocidade. Eu não entendi o que tinha acontecido, as rotações do motor de repente caíram e comecei a ser ultrapassado pelos demais pilotos.”

Marc Márquez deu sua opinião:
“Eu vi a diferença, no começo eu estava 1-2-3 segundos na frente depois então eu consegui o meu ritmo ideal, eu não empurrei muito e eu apenas tentei controlar os pneus e a moto e foi realmente uma sensação muito doce”. Imaginem se ele tivesse forçado. rs

Esse foi o quadro “rapidinhas”.

Leia também: Marc brinca e vence na Argentina, Rossi é 2º