Yamaha e suas esperanças na lata do lixo!

425
Maio Meregalli
Maio Meregalli

A Yamaha está há três temporadas repetindo um mesmo desempenho, e o pior é que entrou no grupo da KTM e Aprilia, grupo na seca de vitórias. Ouvindo Massimo Meregalli, que representa a Yamaha, não há grandes esperanças.

O inicio da temporada foi motivador: “Não temos nenhuma vitória, mas temos dois segundos lugares com Valentino em Austin e Argentina, há também uma pole no Qatar e um pódio em Jerez com o Maverick”, Diz Meregalli. Mas em Mugello, onde a Yamaha sempre se destacava no pódio obtiveram uma sexta colocação esse ano como o melhor resultado. “No domingo as temperaturas subiram e acabou afetando a aderência no asfalto. Nossa vantagem nas curvas foi reduzida”.

Massimo Meregalli entra em detalhes sobre a Yamaha: “Conseguimos melhorar ou mesmo resolver o problema de durabilidade dos pneus. Mas infelizmente isso veio por conta da redução de potencia do motor. Muitas vezes perdemos tempo tentando melhorar em outras áreas. Estamos pensando em soluções para sofrermos menos em linha reta, já há sinais positivos. Há dois anos tivemos muitos problemas, agora temos uma base de trabalho, não temos mais uma moto diferente a cada GP. Nós também temos um programa de desenvolvimento”.

“Honda e Ducati têm uma base muito sólida, tivemos que entrar ou mesmo descobrir a nossa. Três meses não são suficientes para mudar uma moto, caso contrário, você pode perder a confiabilidade. Com o motor atual resolvemos o problema de frenagem do motor e desgaste de pneus, mas tivemos que abrir mão de alguns cavalos”. Yamaha testará a M1 2020 em agosto após o GP de Brno no teste coletivo.

Meregalli se atreve a fazer comparações polemicas: “Mesmo a Ducati depois de perder o Stoner levou alguns anos para recuperar sua competitividade. Primeiro de tudo só penso em encontrar as soluções que estamos necessitando. Valentino no Box é sempre o mesmo, focado e ansioso para melhorar a moto, não vi nenhuma mudança na sua filosofia. Exatamente, ao contrário de Stoner, o doutor ainda está aqui lutando!”.

Um mistério permanece intacto, se a equipe já está trabalhando para a temporada de 2020, o que esperar dessa temporada de 2019? Meregalli responde: “Nós vamos para a Catalunha conscientes de que será outro circuito difícil para nós, por causa da reta enorme e nossa falta de potencia. Assen e Sachsenring serão mais favoráveis, mas não iremos ao GP com a sensação de derrota já decretada. Foi difícil o que aconteceu em Mugello, mas nada pode ser feito em apenas algumas semanas”.

OPINIÃO PESSOAL: Sorte da Yamaha que em 2019 a equipe Petronas vem fazendo umas graças para animar os torcedores da fabricante, que trágico, trágico mesmo ver uma equipe de ponta sofrendo, sendo obrigada a reduzir potência para controlar o desgaste de pneus. Pior ainda é ver um dos cabeças da equipe tão desacreditado, Yamaha precisa de algo mais além de uma moto nova, precisa de novas pessoas, demitam esse Jarvis, Meregalli e quem for necessário, só assim o sangue da equipe vai oxigenar novamente.

Leita também: Entrevista exclusiva com Tardozzi – Marc Márquez?